quinta-feira, 13 de novembro de 2008

Como Maria nos ouve?
Se Maria não é onipresente, como podemos pedir alguma coisa para ela? Explique-me como isto funciona.
A pergunta é muito interessante. Ela vale não somente para a Virgem Maria, mas também para todos os santos e anjos de Deus. Como seres limitados, que não são onipresentes nem têm um conhecimento infinito (onisciência), podem atender nossos pedidos?
Darei a resposta com duas ponderações.
(1) A teologia não sabe tudo do mistério de Deus e de seus desígnios. Foi-nos revelado somente aquilo que é essencial para a nossa salvação, de modo que muito do mistério de Deus e do modo como ele age e dirige as coisas nos escapa. Uma teologia que fale sobre tudo não é boa teologia; é tagarelice. A teologia deve saber quando falar e quando calar. A questão que aqui é colocada enquadra-se certamente nesta categoria. O que não quer dizer que não se possa ter uma certa penetração do mistério. É o que apresentarei a seguir.
(2) Todos nós, batizados em Cristo, somos revestidos do Espírito de Cristo e inseridos no seu Corpo que é a Igreja. A Virgem e todos os eleitos de Deus que estão no céu estão plenamente inseridos em Cristo e vivem na potência do Espírito de Cristo que é Espírito de comunhão e que penetra e sonda todas as coisas. É muito importante compreender isso: a nossa comunhão dá-se sempre em Cristo pleno do Espírito Santo: é Ele e só Ele o “espaço” no qual nos encontramos em comunhão com o Pai e com os irmãos! A Virgem ou os santos e até mesmo os anjos jamais poderiam estar em comunhão conosco se não fosse no Espírito do Ressuscitado, no qual estamos todos inseridos em Cristo como membros uns dos outros, tendo a Cristo por Cabeça do Corpo, que é a Igreja!
Então, pela própria natureza, a Virgem e os santos jamais poderiam saber de nós, de nossas súplicas e de nossas necessidades. Somente sabem e somente nos atendem porque estão na comunhão do Espírito Santo, que é a Igreja da terra e do céu, comunhão esta que somente se dá no Corpo de Cristo (que é a Igreja). Lembre-se do Credo: “Creio no Espírito Santo, na santa Igreja católica, na comunhão dos santos”. O modo de compreender este artigo da nossa fé é o seguinte: Creio no Espírito Santo, presente na Igreja católica para a comunhão dos santos. Ou seja, é o Espírito do Ressuscitado que nos insere em Cristo e em Cristo nos faz uma comunhão de santificados!
Observe-se que esta minha resposta é plenamente compreensível, mas jamais saberemos como isso se dá em termos descritivos; jamais poderemos imaginar essas realidades! Elas não pertencem a este mundo, mas ao mundo do próprio Deus.
No entanto, há uma realidade aqui na terra que pode nos dar uma pálida idéia do que acabei de explicar. A nossa oração serve para os irmãos; as nossas boas obras servem para toda a Igreja. Como isso pode acontecer? É que, batizados no mesmo Espírito Santo, somos um só Corpo do Senhor e, no Senhor, estamos ligados uns aos outros! De modo análogo, isto é, semelhante, dá-se a nossa comunhão com a Virgem e com todos os que já estão em Cristo. É muito belo perceber como a intercessão da Virgem e dos santos depende totalmente do seu estar em Cristo e do ser totalmente plenificada pelo Espírito de Cristo.

Deixe um Comentário

- Copyright © Meu Imaculado Coração Triunfará -