quarta-feira, 12 de novembro de 2008

SINOPSE:Mateus (também chamado de Levi), um dos Doze apóstolos, foi sem dúvida um judeu que também era publicano romano.Mateus escreveu o seu evangelho por volta do ano 70 d.C. Tinha como destinatários principalmente os judeus. Este ponto de vista está confirmado pelas referencias às profecias hebraicas, cerca de sessenta, e pelas aproximadamente quarenta citações do Antigo Testamento.Ressalta especialmente a missão de Cristo aos judeus.A intenção de Mateus é a de mostrar que Jesus foi o Messias prometido no Antigo Testamento através do cumprimento das promessas feitas a Abraão e a Davi, passando por todos os profetas.Maria é apresentada como a mãe virginal de Jesus que o concebe pela ação do Espírito Santo sem intervenção humana, mostrando a gratuidade da iniciativa divina.O Evangelho de Mateus amplia bastante a imagem de Maria.Ela aparece na narrativa da origem e da infância de Jesus (Mt 1-2) e em alguns textos referentes à vida pública de Jesus (Mt 12, 46-50 e Mt 13, 53-58).I - GENEALOGIA DE JESUS (Mt 1, 1-25)1 Livro da genealogia de Jesus Cristo, filho de Davi, filho de Abraão.2 A Abraão nasceu Isaque; a Isaque nasceu Jacó; a Jacó nasceram Judá e seus irmãos;3 a Judá nasceram, de Tamar, Farés e Zará; a Farés nasceu Esrom; a Esrom nasceu Arão;4 a Arão nasceu Aminadabe; a Aminadabe nasceu Nasom; a Nasom nasceu Salmom;5 a Salmom nasceu, de Raabe, Booz; a Booz nasceu, de Rute, Obede; a Obede nasceu Jessé;6 e a Jessé nasceu o rei Davi. A Davi nasceu Salomão da que fora mulher de Urias;7 a Salomão nasceu Roboão; a Roboão nasceu Abias; a Abias nasceu Asafe;8 a Asafe nasceu Josafá; a Josafá nasceu Jorão; a Jorão nasceu Ozias;9 a Ozias nasceu Joatão; a Joatão nasceu Acaz; a Acaz nasceu Ezequias;10 a Ezequias nasceu Manassés; a Manassés nasceu Amom; a Amom nasceu Josias;11 a Josias nasceram Jeconias e seus irmãos, no tempo da deportação para Babilônia.12 Depois da deportação para Babilônia nasceu a Jeconias, Salatiel; a Salatiel nasceu Zorobabel;13 a Zorobabel nasceu Abiúde; a Abiúde nasceu Eliaquim; a Eliaquim nasceu Azor;14 a Azor nasceu Sadoque; a Sadoque nasceu Aquim; a Aquim nasceu Eliúde;15 a Eliúde nasceu Eleazar; a Eleazar nasceu Matã; a Matã nasceu Jacó;16 e a Jacó nasceu José, marido de Maria, da qual nasceu JESUS, que se chama Cristo.17 De sorte que todas as gerações, desde Abraão até Davi, são catorze gerações; e desde Davi até a deportação para Babilônia, catorze gerações; e desde a deportação para Babilônia até o Cristo, catorze gerações.18 Ora, o nascimento de Jesus Cristo foi assim: Estando Maria, sua mãe, desposada com José, antes de se ajuntarem, ela se achou ter concebido do Espírito Santo.19 E como José, seu esposo, era justo, e não a queria infamar, intentou deixá-la secretamente.20 E, projetando ele isso, eis que em sonho lhe apareceu um anjo do Senhor, dizendo: José, filho de Davi, não temas receber a Maria, tua mulher, pois o que nela se gerou é do Espírito Santo;21 ela dará à luz um filho, a quem chamarás JESUS; porque ele salvará o seu povo dos seus pecados.22 Ora, tudo isso aconteceu para que se cumprisse o que fora dito da parte do Senhor pelo profeta:23 Eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho, o qual será chamado EMANUEL, que traduzido é: Deus conosco.24 E José, tendo despertado do sono, fez como o anjo do Senhor lhe ordenara, e recebeu sua mulher;25 e não a conheceu enquanto ela não deu à luz um filho; e pôs-lhe o nome de JESUS.Primeiramente o objetivo desta genealogia é o de mostrar que Jesus descende de Abraão e Davi e que, portanto, Ele herda as promessas feitas a esses dois patriarcas de Israel. De Abraão, a promessa da numerosa descendência (Gn12); de Davi, a promessa da eterna realeza (2Sam7).A genealogia de uma pessoa e de uma família tinha enorme importância jurídica e trazia conseqüências para a vida social e religiosa. A pureza de uma linha genealógica dava participação ao descendente nos méritos de seus antepassados.Mateus remonta a origem de Cristo a partir de Abraão passando por todas as gerações até chegar a José, esposo de Maria, da qual nasceu Jesus. Esse elenco de nomes que vai de Abraão a Cristo é subdividido em três grupos e cada grupo abrange 14 gerações:1o grupo: de Abraão a Davi2o grupo: de Davi a Jeconias ( exílio na Babilônia)3o grupo: de Jeconias a CristoA grande novidade nesta descrição genealógica que passou de geração em geração foi a intervenção da Providencia Divina através do Espírito Santo na geração de Jesus por Maria.Se antes o encadeamento paterno era o elemento fundante na genealogia, aqui nós temos agora uma ruptura visível e explicita: apesar de pertencer a descendência de Abraão e sucessão, José não é o pai biológico de Jesus. Assim, a mensagem do relato resume-se em: o nascimento de Jesus se deve à ação do Espírito Santo em Maria. Mostra que Jesus, o Messias esperado, é fruto da intervenção divina que gratuitamente irrompe a história da humanidade e oferece o seu filho para a salvação do seu povo.José ao receber Maria em sua casa e assumir Jesus dando-lhe o nome (de Jesus), sela definitivamente o vínculo histórico da descendência messiânica. Por outro lado revela a concepção virginal de Jesus.Mt 2, 10-23: ADORAÇÃO DOS MAGOS E FUGA PARA O EGITO10 Ao verem eles a estrela, regozijaram-se com grande alegria.11 E entrando na casa, viram o menino com Maria sua mãe e, prostrando-se, o adoraram; e abrindo os seus tesouros, ofertaram-lhe dádivas: ouro incenso e mirra.12 Ora, sendo por divina revelação avisados em sonhos para não voltarem a Herodes, regressaram à sua terra por outro caminho.13 E, havendo eles se retirado, eis que um anjo do Senhor apareceu a José em sonho, dizendo: Levanta-te, toma o menino e sua mãe, foge para o Egito, e ali fica até que eu te fale; porque Herodes há de procurar o menino para o matar.14 Levantou-se, pois, tomou de noite o menino e sua mãe, e partiu para o Egito.15 e lá ficou até a morte de Herodes, para que se cumprisse o que fora dito da parte do Senhor pelo profeta: Do Egito chamei o meu Filho.16 Então Herodes, vendo que fora iludido pelos magos, irou-se grandemente e mandou matar todos os meninos de dois anos para baixo que havia em Belém, e em todos os seus arredores, segundo o tempo que com precisão inquirira dos magos.17 Cumpriu-se então o que fora dito pelo profeta Jeremias:18 Em Ramá se ouviu uma voz, lamentação e grande pranto: Raquel chorando os seus filhos, e não querendo ser consolada, porque eles já não existem.19 Mas tendo morrido Herodes, eis que um anjo do Senhor apareceu em sonho a José no Egito,20 dizendo: Levanta-te, toma o menino e sua mãe e vai para a terra de Israel; porque já morreram os que procuravam a morte do menino.21 Então ele se levantou, tomou o menino e sua mãe e foi para a terra de Israel.22 Ouvindo, porém, que Arquelau reinava na Judéia em lugar de seu pai Herodes, temeu ir para lá; mas avisado em sonho por divina revelação, retirou-se para as regiões da Galiléia,23 e foi habitar numa cidade chamada Nazaré; para que se cumprisse o que fora dito pelos profetas: Ele será chamado nazareno.Nas cenas (adoração dos Magos e Fuga para o Egito) se repete várias vezes "o menino e sua mãe" (v.13, v.14, v.20) . Isso reforça a real maternidade de Maria não aludindo à "paternidade real" de José.II - MARIA NA VIDA PÚBLICA DE JESUS.Apesar de usar a mesma fonte de Marcos quando fala de Maria e dos "irmãos de Jesus" e a cena da casa e da rejeição em Nazaré, Mateus interpreta num outro sentido.1) Mt 12, 46-50: a família de Jesus e os seguidores46 Enquanto ele ainda falava às multidões, estavam do lado de fora sua mãe e seus irmãos, procurando falar-lhe.47 Disse-lhe alguém: Eis que estão ali fora tua mãe e teus irmãos, e procuram falar contigo.48 Ele, porém, respondeu ao que lhe falava: Quem é minha mãe? e quem são meus irmãos?49 E, estendendo a mão para os seus discípulos disse: Eis aqui minha mãe e meus irmãos.50 Pois qualquer que fizer a vontade de meu Pai que está nos céus, esse é meu irmão, irmã e mãe.Aqui aparece claro a idéia e a importância de seguir a Jesus e fazer a sua vontade. Não há, portanto, referencia negativa à família biológica de Jesus.2) Mt 13, 53-58: O profeta rejeitado em sua pátria53 E Jesus, tendo concluido estas parábolas, se retirou dali.54 E, chegando à sua terra, ensinava o povo na sinagoga, de modo que este se maravilhava e dizia: Donde lhe vem esta sabedoria, e estes poderes milagrosos?55 Não é este o filho do carpinteiro? e não se chama sua mãe Maria, e seus irmãos Tiago, José, Simão, e Judas?56 E não estão entre nós todas as suas irmãs? Donde lhe vem, pois, tudo isto?57 E escandalizavam-se dele. Jesus, porém, lhes disse: Um profeta não fica sem honra senão na sua terra e na sua própria casa.58 E não fez ali muitos milagres, por causa da incredulidade deles.Mateus substitui aqui o "filho de Maria" que aparece em Marcos por "filho do carpinteiro" e suprime a palavra "parentes".Há dois motivos fundamentais nestas mudanças operadas por Mateus:a)Tiago, que aparece como sendo "o irmão do Senhor" que na verdade é primo de Jesus, é um membro ativo na comunidade atual onde Mateus vive (composta de natureza judeu-cristã)b)Mateus parece ter uma idéia bem clara sobre a concepção virginal de MariaCom isso tudo, fica claro que Maria é vista como mãe virginal do Messias, por ação do Espírito Santo.

Deixe um Comentário

- Copyright © Meu Imaculado Coração Triunfará -