domingo, 16 de novembro de 2008



Ó amor da Virgem Santíssima, tua perfeição é elevada, digna, eminente; tu não podes mais manter-te num corpo mortal; teu ardor emana chamas muito vivas e não pode ser recoberto por estas cinzas. Mãe Santíssima, brilha na eternidade; flameja, fulgura diante da Face de Deus; deves diluir-te em Seu seio imenso, pois somente Este é capaz de conter-te, de abrigar-te. Então, sem qualquer sofrimento, a Virgem entregou sua santa e bem-aventurada alma nas mãos do Filho, Cristo Jesus. Seu amor não precisou esforçar-se em movimentos extraordinários. Assim como o mais leve balançar deixa cair o fruto maduro da árvore, assim esta alma bendita foi acolhida e imediatamente transportada ao céu; assim morreu a Virgem divina e, envolta pelo elã do divino Amor e pela nuvem dos sagrados desejos, foi levada ao céu.

Jacques Bénigne Bossuet Sermon pour la fête de l'Assomption (Sermão para a festa da Assunção) (1660)

Deixe um Comentário

- Copyright © Meu Imaculado Coração Triunfará -