domingo, 20 de novembro de 2011



Os antigos consideravam o nome como uma espécie de símbolo da pessoa e daí também o fato de durante muito tempo se ter desenvolvido muito o uso das iniciais, que é uma espécie de símbolo do nome, que por sua vez é um símbolo da pessoa. Assim, o nome era considerado um símbolo dos aspectos mais profundos da realidade psicológica, moral e espiritual da pessoa.

Por causa disso esse nome de Nossa Senhora, como o Santíssimo nome de Jesus, deve ser considerado simbólico da virtude excelsa de Nossa Senhora, de sua missão,enfim, daquilo que Ela verdadeiramente é.

Dentro desta concepção, é que veneramos o nome de Nossa Senhora, como afirmação da sua glória interior, uma afirmação de seus predicados interiores e uma manifestação de sua essência íntima. O nome de Maria é, então, a manifestação simbólica de tudo o que existe de sagrado em Nossa Senhora. Honrando este nome para celebrar a glória que Nossa Senhora tem, teve e terá, no céu, terra e em todo o universo.

Em relação a sua glória no céu, já tudo foi dito. Ela é a rainha de todos os anjos e santos, colocada acima de todas as criaturas. Ela é colocada incomensuravelmente, incomparavelmente, acima de todas as criaturas. Na ordem da criação, ela é o ponto mais alto para o qual tudo converge. Ela é então nossa medianeira junto a Deus, Nosso Senhor.

A glória que Ela tem por esse fato é simplesmente indizível e deriva da sua condição de Mãe do Salvador, Nosso Senhor Jesus Cristo.

Na terra também Nossa Senhora deve ser glorificada: Glória ao Pai, Filho e Espírito Santo. A resposta é: Como era no princípio, agora e sempre o será, mundo sem fim. Amen.

Assim, o normal é que Nossa Senhora fosse venerada na Terra, e que o nome santíssimo de Nossa Senhora fosse glorificado de modo inexprimível.

Imaginem um mundo – a Cristandade – influenciado pelo espírito do grande apóstolo mariano São Luíz Grignion de Montfort; imaginem que em toda essa Cristandade, os discípulos de São Luiz Grignion de Monfort fossem o sal da terra e dessem realmente o tom da piedade de Nossa Senhora; aí compreenderemos o que seria a glória de Nossa Senhora no mundo. Seria incomparavelmente mais do que é hoje.

Nosso zelo pela glória e nome de Nossa Senhora deve ser como os de filhos na casa de sua mãe.

Como podemos nos sentir bem na Terra, que está sujeita ao reinado de Nossa Senhora, vendo que na Terra são recusadas as honras e as atenções a que Nossa Senhora tem direito?

Isto deve ser para nós uma ocasião contínua muito mais do que de pesar, de indignação enorme, por ver que a Rainha não está reconhecida, por todos, no papel em que Ela deve estar reconhecida.

Transcrito de America Needs Fatima

- Copyright © Meu Imaculado Coração Triunfará -