sexta-feira, 16 de dezembro de 2011



Quando em Nazaré Maria ouviu a saudação do anjo Gabriel, ficou perturbada e “começou a pensar qual seria o significado da saudação”: “Alegra-te, cheia de graça, o Senhor está contigo!” (cf Lc 1,26-38) O Anjo, ao saudar Maria com o shalon pleno, transmite-lhe a divina salvação: “Alegra-te, ó cheia de graça!” Nela habita a glória de Israel.

Com a vinda de Jesus Cristo, que celebramos no Natal, também nós nos alegramos. Pois, como nos assegura São Paulo, foi-nos revelado “o mistério mantido em sigilo desde sempre.” (Rm 16,25). De fato, o Evangelho é uma alegre mensagem para todo aquele que crê.

O anjo diz à virgem da Galiléia para não temer porque ela encontrou graça diante de Deus. Escolhida para ser a mãe do Salvador, Maria declara estar a serviço do plano de Deus: “Eis aqui a serva do Senhor; faça-se em mim segundo a tua palavra.” Ela não duvida da palavra do anjo, mensageiro de Deus. Através do sim de Maria, Jesus veio habitar entre nós.

Com Maria, nós entramos na última semana do Advento. Acolhemos aquele que foi “predito por todos os profetas, esperado com amor de mãe pela virgem Maria, Jesus...” (Prefácio do Advento). A disponibilidade de Maria nos incentiva a viver com intensidade este momento de graça, rezando com a Igreja, na liturgia deste quarto domingo do Advento: “Derramai, ó Deus, a vossa graça em nossos corações para que, conhecendo pela anunciação do anjo a encarnação do vosso Filho, cheguemos, por sua paixão e cruz, à glória da ressurreição.”

Dom Joviano de Lima Júnior, SSS
Arcebispo de Ribeirão Preto

- Copyright © Meu Imaculado Coração Triunfará -