Há dias em que os padroeiros e os santos não nos bastam

Há dias em que os padroeiros e os santos não nos bastam. Então, precisamos criar coragem e nos dirigirmos, diretamente, àquela que está acima de tudo. Precisamos ser espertos! Devemos nos dirigir, de forma ousada, àquela que é infinitamente bela, porque ela é, também, infinitamente boa. Ela é aquela que intercede. A única que pode falar com a autoridade de mulher mãe. Devemos nos dirigir, de forma ousada, àquela que é infinitamente pura, porque ela é, igualmente, infinitamente doce... Àquela que é infinitamente nobre. Porque ela é infinitamente amável e delicada. Infinitamente acolhedora. Acolhedora como o padre que vai ao encontro do recém-nascido até a entrada da Igreja, no dia do seu batismo, para introduzi-lo na casa de Deus. Àquela que é infinitamente rica, porque é, também, infinitamente pobre. Àquela que está, infinitamente nas alturas, porque desce, igualmente, até nós, neste pó. Àquela que é infinitamente grande, porque é, da mesma forma, infinitamente modesta e pequena, infinitamente humilde. Uma jovem Mãe. Devemos nos dirigir, de forma ousada, àquela que é infinitamente jovem, porque é infinitamente mãe; Maria, Mãe de Jesus e nossa Mãe. Àquela que é infinitamente correta, porque ela se inclina, se volta e se dedica, infinitamente, a nós. Àquela que é a que mais se impõe, porque ela é, também, a mais maternal das mães. Àquela que é infinitamente eterna, porque ela é, igualmente, infinitamente temporal. Àquela que está infinitamente acima de nós, porque ela está, da mesma forma, infinitamente entre nós. Àquela que é a mãe e a rainha dos anjos, porque ela é também a rainha dos homens. Àquela que é infinitamente alegre, porque ela é, igualmente, mãe dolorosa. Setenta e sete vezes setenta mãe dolorosa. Àquela que é infinitamente terna, porque ela nos toca e nos comove, infinitamente. Àquela que é a inteira Grandeza e a inteira Fé, porque ela é, igualmente, a Caridade perfeita. Àquela que é inteiramente Fé e Caridade, porque ela é, além disso, a inteira Esperança. Àquela que é cheia de graça, porque ela está conosco. Àquela que está conosco, porque o Senhor está com ela. Charles Péguy Charles Péguy, O pórtico do Mistério da segunda virtude
Há dias em que os padroeiros e os santos não nos bastam Há dias em que os padroeiros e os santos não nos bastam Reviewed by Apostolos dos Sagrados Corações on quarta-feira, setembro 12, 2012 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.