COMEMORAÇÃO DE TODOS OS FIÉiS FALECIDOS

COMEMORAÇÃO DE TODOS OS FIÉiS FALECIDOS Pe. Gilberto Kasper pe.kasper@gmail.com Mestre em Teologia Moral, Especialista em Bioética, Ética e Cidadania, Professor Universitário, Assistente Eclesiástico do Centro do Professorado Católico, Reitor da Igreja Santo Antônio, Pão dos Pobres da Arquidiocese de Ribeirão Preto e Jornalista. Celebrar a Comemoração de todos os Fiéis falecidos é antes de luto e perda, celebrar a esperança e a entrega daqueles que amamos a quem de direito, o próprio Criador. Segundo o teólogo especialista em Escatologia (o estudo após a morte) Renold Blank, toda a nossa fé se baseia na ressurreição. Sem a ressurreição, nossa fé seria simplesmente mais uma entre muitas outras crenças. A ressurreição é a expressão e a confirmação do fato de o último destino de toda pessoa e da criação inteira ser o repousar no amor inimaginável daquele que criou a todos nós. É para isto que Deus ressuscita todo ser humano depois de uma única vida vivida: para que esse ser seja eternamente amparado no seu amor; para que Deus seja amparado no amor daqueles pelos quais ele se apaixonou, os seres humanos. De acordo com os Roteiros Homiléticos da CNBB, n. 23, pp. 76-82, “Se contemplarmos a morte de Cristo, contemplamos também sua ressurreição. O mistério pascal não apenas ilumina e ajuda a reler nossa vida, mas também ensina poderosamente qual é a vida que Deus diz ser plena, perene e que não é destruída pela morte. Precisamos viver como vocacionados para a ressurreição. Somos criados pelo Autor da vida para viver e dar a vida. Quanto mais dermos a nossa vida, tanto mais vida receberemos”. Na Celebração de todos os Fiéis falecidos, celebramos nossa vocação de ressuscitados. No Batismo, fomos unidos a Cristo, começamos a participar da vida celeste de Cristo ressuscitado. Na Eucaristia, somos alimentados com o Corpo e o Sangue de Cristo, pois já pertencemos a seu Corpo. Insistindo que “o túmulo de Jesus estava vazio”, a Igreja primitiva expressou não somente o fato da ressurreição em si, mas também seu significado: a superação de toda dimensão de corruptibilidade, simbolizada pela putrefação que se verificaria dentro de um túmulo não vazio. Tudo isso é superado pelo agir de Deus. Por causa disso, Paulo pôde exclamar: “nem o olho viu nem o ouvido ouviu, nem jamais passou pelo pensamento do homem o que Deus preparou para aqueles que o amam” (1 Cor 2,9).
COMEMORAÇÃO DE TODOS OS FIÉiS FALECIDOS COMEMORAÇÃO DE TODOS OS FIÉiS FALECIDOS Reviewed by Apostolos dos Sagrados Corações on sexta-feira, novembro 02, 2012 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.