segunda-feira, 7 de agosto de 2017



 Algumas pessoas dizem que a Ave-Maria não está na Bíblia, e rezá-la seria idolatria. Outros vão além, dizendo que a oração do Terço é condenada por Jesus, que proibiu orações repetitivas. Será mesmo? Primeiro, vejamos onde se encontra a Ave-Maria: Esta belíssima oração é plenamente bíblica porque: A primeira parte dela está expressa na Bíblia: “Ave, cheia de graça, o Senhor é contigo.” (Lc 1,28) “Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre.” (Lc 1,42) A segunda parte está implícita na Bíblia: “Santa Maria Mãe de Deus”. Ora, Maria é Santa e é mãe de Jesus que é Deus, portanto, Mãe de Deus. Santa Izabel a saudou como “Mãe do Meu Senhor” (cf. Lc 1,43), isto é Mãe do Meu Deus. “Rogai por nós pecadores, agora e na hora de nossa morte”. Maria está na presença de Deus, e por graça de Seu filho ora por nós que ainda estamos a caminho da salvação. E a oração do Santo Terço ? O que nos diz a Palavra de Deus sobre as orações repetitivas? A Bíblia diz: “Nas vossas orações não useis de vãs repetições, como os gentios, porque imaginam que é pelo palavreado excessivo que serão ouvidos. Não sejais como eles, porque vosso Pai sabe do que tendes necessidade antes de lho pedirdes”. (Mt 6,7-8) A chave para entender esta passagem não está na palavra “repetições”, mas na palavra “vãs”. Entende? A oração do terço se baseia na repetição de Ave-Marias e Pais-Nossos, mas jamais tais orações serão vãs, ou seja, despropositadas e orgulhosas, se devidamente proferidas. São Paulo nos diz para “orar sem cessar” (cf. 1Ts 5,17) e que nós oremos “sempre e por tudo” (Ef 5,20). Como, então, fazer isso? Segundo algumas versões, foi praticando exatamente este “orai sem cessar” que nasceu o terço. Nos mosteiros antigos praticava-se a leitura de todos os salmos, todos, ao longo de um dia inteiro. Assim os monges poderiam “orar sem cessar”. Jesus também rezava repetindo suas orações muitas vezes: “E (Jesus) afastou-se outra vez e orou, repetindo as mesmas palavras” (Mc 14,39). “Adiantou-se um pouco e, prostrando-se com a face por terra, assim rezou: Meu Pai, se é possível, afasta de mim este cálice! Todavia não se faça o que eu quero, mas sim o que tu queres (…) Afastou-se pela segunda vez e orou, dizendo: Meu Pai, se não é possível que este cálice passe sem que eu o beba, faça-se a tua vontade! (…) Deixou-os e foi orar pela terceira vez, DIZENDO AS MESMAS PALAVRAS” (Mt 26: 39,42,44) Outros exemplos de repetição de uma oração na Bíblia: * O Salmo 136 repete a frase “porque é eterno seu amor” por diversas vezes * Os Salmos 29, 46, 80 , 107 e outros também possuem estrofes repetitivas * Em Daniel 3, 57-88 a frase “louvai-o e exaltai-o eternamente!” se repete 32 vezes O que desagrada a Deus não é a repetição da oração, mas como ela é feita!

- Copyright © Meu Imaculado Coração Triunfará -