segunda-feira, 14 de agosto de 2017





Resultado de sete anos de trabalho, os 12 volumes são guardados numa arca na igreja matriz.
Foi o grande acontecimento, este ano, da Procissão da Invenção da Santa Cruz, que percorreu as principais ruas de Barcelos: a exibição dos doze volumes da Bíblia manuscrita por 707 pessoas de várias paróquias do conselho.


Os volumes, nove do Antigo e três do Novo Testamento, com capas diferentes e revestidas a estanho, foram apresentados ao público pela primeira vez e nos próximos tempos ficarão guardados numa arca na igreja matriz da cidade.
O trabalho de escrever à mão os 1328 capítulos da Bíblia foi realizado ao longo de sete anos e surgiu após a paróquia de Santa Maria Maior ter decidido copiar as Cartas de S. Paulo, no ano paulino, em 2009.
O trabalho de coordenação desta empreitada esteve a cargo de Abílio Rocha, secretário do Conselho Econômico da Paróquia de Santa Maria Maior, que encarou o desafio como "uma missão".
Esta Bíblia manuscrita, que um dia há de ser exposta ao público, acabou por revelar alguns dados interessantes, como os nove volumes do Antigo Testamento, sendo o nove, segundo a Bíblia, o número da infinita perfeição, e o três o das pessoas da Santíssima Trindade e da Sagrada Família. Para além disso, o doze (número de volumes) é o número das tribos de Israel e dos Apóstolos de Cristo.
Para o prior de Barcelos, Abílio Cardoso, tratou-se de uma tarefa de grande envergadura e "só uma grande força de vontade impediu que se desistisse".


Depois de apresentados na Procissão da Invenção da Cruz, que encerrou as Festas das Cruzes, em Barcelos, os doze volumes desta Bíblia muito especial estão agora guardados numa arca, na igreja matriz da cidade, mas à espera de que, entre a Igreja e o poder local, se encontre um local onde os livros manuscritos e ricamente encadernados possam ser expostos.

Publicado em CM

Deixe um Comentário

- Copyright © Meu Imaculado Coração Triunfará -