Existem espíritos ou encostos?



“Se quando morremos é como um sono, de onde vêm os espíritos ou encostos? Eles existem mesmo? Vocês podem me explicar isso?”

Isso é um engano de Satanás. Para compreender esse assunto será necessário considerar o que a Bíblia ensina sobre a natureza do homem e seu estado na morte.

O que a Bíblia ensina sobre a natureza do homem?

O homem é um todo indivisível. Diz a Bíblia: “Então, formou o SENHOR Deus ao homem do pó da terra e lhe soprou nas narinas o fôlego de vida, e o homem passou a SER alma vivente” (Gênesis 2:7).

A equação é simples: BARRO + Fôlego de Vida = Alma vivente (Gênesis 2:7). O homem é uma alma vivente. Após a morte a alma deixa de existir. Não existe alma desencarnada. A morte é um estado de completa inconsciência em que a pessoa permanece na sepultura até o dia da ressurreição que ocorrerá quando Jesus voltar (1 Coríntios 15:20-23; 1 Tessalonicenses 4:13-18).

Na morte o “pó volta à terra de onde veio” (Gênesis 3:19) e “o sopro volta a Deus que o concedeu” (Eclesiastes 12:7).

O que a Bíblia ensina sobre o estado do homem na morte?

A alma é mortal: “A alma que pecar morrerá” (Ezequiel 18:20). Os mortos estão em um estado de completa inconsciência: “Os mortos não louvam o SENHOR, nem os que descem à região do silêncio” (Salmo 115:17). A alma deixa de existir quando a vida cessa. Se isso não for verdade, então a alma não morre e a vida nunca acaba. Se a vida não acaba, então o homem é imortal, infinito e igual a Deus. Isso é um absurdo contrário aos ensinamentos bíblicos, pois de acordo com as Escrituras somente Deus possui imortalidade (1 Timóteo 6:16);

“Os mortos não sabem coisa nenhuma. […] Sua memória fica entregue ao esquecimento. Também o seu amor, o seu ódio, e a sua inveja já pereceram, e já não têm parte alguma para sempre, em coisa alguma do que se faz debaixo do sol” (Eclesiastes 9:5, 6, 10). Sendo assim os mortos não podem se comunicar entre si (estão mortos e na morte não há nenhuma atividade mental). Eles também não podem se comunicar com os vivos, pois estão mortos, e na morte não há consciência de nada.

A Bíblia proíbe práticas ocultistas como a necromancia

“Não se achará entre ti quem faça passar pelo fogo o seu filho ou a sua filha, nem adivinhador, nem prognosticador, nem agoureiro, nem feiticeiro; nem encantador, nem necromante, nem mágico, nem quem consulte os mortos; pois todo aquele que faz tal coisa é abominação ao SENHOR; e por estas abominações o SENHOR, teu Deus, os lança de diante de ti” (Deuteronômio 18:10-14). Os povos do passado eram pagãos e costumavam fazer rituais espiritualistas, culto aos mortos, sacrifícios humanos, consultavam os mortos através de médiuns, feiticeiros e outros. Deus abomina tais práticas. “Quando vos disserem: Consultai os necromantes e os adivinhos, que chilreiam e murmuram, acaso, não consultará o povo ao seu Deus? A favor dos vivos se consultarão os mortos?” (Isaías 8:19).

Engano de Satanás

Ele e seus anjos têm poder para personificar pessoas que já morreram, imitar a voz com perfeição. Assim, ele engana muitos que praticam a necromancia. “E não é de admirar, porque o próprio Satanás se transforma em anjo de luz” (2 Coríntios 11:14). A Bíblia ensina que a alma é mortal e que na morte não há nenhuma atividade mental ou consciência (ver Eclesiastes 9:5). As supostas conversas com os mortos são na verdade enganos de Satanás e anjos maus que têm o poder de se transfigurarem e se comunicar com aqueles que os invocam.

Equipe Biblia.com.br
Existem espíritos ou encostos? Existem espíritos ou encostos? Reviewed by Notícias Pop on quinta-feira, agosto 10, 2017 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.