terça-feira, 8 de agosto de 2017


Um dos temas principais da Mensagem de Fátima é o estabelecimento da paz em todo o mundo.

A Mãe de Deus apresentou ao mundo em Fátima as condições necessárias para a paz. São elas a prática generalizada da devoção dos Primeiros Sábados de Reparação ao Imaculado Coração de Maria, e a Consagração da Rússia ao Imaculado Coração pelo Papa em união com todos os Bispos católicos.
Nossa Senhora disse em Fátima aos três pastorinhos: "Se atenderem a Meus pedidos, a Rússia se converterá e terão paz; se não, espalhará seus erros pelo mundo, promovendo guerras e perseguições à Igreja. Os bons serão martitizados; o Santo Padre terá muito que sofrer; várias nações serão aniquiladas."

Em Fátima, Nossa Senhora disse, referindo-se a Si própria sob a invocação de Nossa Senhora do Rosário: "Só Ela vos pode ajudar." Nenhum governo ou instituição conseguiu até agora alcançar uma paz duradoura para o nosso mundo, devastado pela guerra.
Na contramão dos pedidos de Nossa Senhora, se reúnem em Assis com o Papa, os membros das falsas religiões mundiais para suplicar pela Paz no mundo...ainda proíbem a entrada de Nossa Senhora de Fátima durante o encontro para não desagradar os membros de outras confissões religiosas... Desta forma, NÃO TEREMOS PAZ!
Isto é assim porque Deus determinou que a paz virá através de apenas uma fonte: das mãos da Bem-Aventurada Virgem Maria. E só obedecendo aos pedidos, simples e ao mesmo tempo profundos, que Ela fez em Fátima é que Ela concederá uma paz verdadeira à humanidade.
A Irmã Lúcia perguntou a Nosso Senhor porque é que Ele não convertia a Rússia sem o Papa fazer a Consagração. Ele respondeu que queria que toda a Igreja o reconhecesse como o Triunfo do Imaculado Coração de Maria!

A paz que Nossa Senhora predisse não consistirá "apenas em actos de cortesia formal e exterior, mas [será] uma paz que penetrará nas almas dos homens e que unirá, curará e reabrirá os seus corações ao afeto mútuo que deriva do amor fraternal. A paz de Cristo é a única paz que está de acordo com esta descrição", e Cristo reina onde é reconhecida a posição na sociedade que Ele destinou à Sua Igreja.
Deus Todo-Poderoso, de Quem deriva toda a autoridade, dispôs que houvesse uma autoridade espiritual universal, a Igreja, e uma autoridade temporal.
Ambas recebem d’Ele a sua autoridade, e, por isso, temos obrigação de respeitar a ambas: "Que cada alma esteja sujeita a poderes mais altos" (Rom. 13:1). Desprezar a autoridade legítima é ilegítimo e uma forma de rebeldia: "Quem resiste à autoridade resiste à disposição de Deus. E os que resistem adquirem para si a condenação" (Rom. 13:2).

É assim que a Igreja Católica é o "pilar e fundamento da verdade" (1 Tim. 3:15). Só podemos cumprir a vontade de Deus se formos Católicos. Se recusarmos, não poderemos cumprir a vontade do nosso Criador, e não poderemos ter a tranquilidade da ordem.
A paz de Nossa Senhora, também inclui a conversão do mundo ao Catolicismo.
A paz que Nossa Senhora prometeu é a paz que Isaías profetizou nas Sagradas Escrituras: "A Casa do Senhor será exaltada sobre os montes, e todas as nações acorrerão a ela. E muitas pessoas irão, dizendo: Vamos subir à montanha do Senhor e à Casa do Deus de Jacob, e Ele ensinar-nos-á os Seus caminhos, e nós segui-lo-emos." (Isaías 2,2)
É este o significado claro da primeira parte da passagem, que diz que as nações acorrerão à Casa do Senhor. Ora, foi definido infalivelmente por três vezes que não há salvação fora da Igreja Católica!
Conclui-se, portanto, que Deus ordenou aos homens, à luz da vinda de Cristo, que entrem na Igreja Católica. A paz ou tranquilidade da ordem que virá quando Nossa Senhora de Fátima for obedecida refletirá isto.
Fonte:Luz de Maria para as Nações.

Deixe um Comentário

- Copyright © Meu Imaculado Coração Triunfará -