Papa Francisco diz que filho único faz parte da cultura destrutiva do bem-estar


Se um casal católico chega ao terceiro filho, é inevitável que ouça repetidamente perguntas indiscretas e sem-noção, até mesmo dos amigos mais carolas da Igreja:
“Vão parar por aí, né?” (Resposta – não dita, mas pensada: “Por que? Tá vendo algum filho meu vendendo chiclete no sinal?”);

 “Vai ligar as trompas?” (Resposta – não dita, mas pensada: “Se você arrancar sua língua, eu ligo as trompas!”);

“Agora vai fechar a fábrica?” (Resposta – não dita, mas pensada: “A fábrica de enxeridos? Quem me dera ter esse poder...”).

Infelizmente, no meio católico está amplamente difundida a cultura do bem-estar: as pessoas querem ter filhos, mas desde que isso não as impeça de viajar muito, alcançar e manter um bom nível de conforto material e não se desgastar demais com o cuidado com crianças (já ouvi uma amiga católica dizer que foi bom ter somente uma filha, pois assim foi possível presentear a menina, aos 18 anos, com um carro zero. Menos um filho, mais um carro! Que lindjo!).
Aqueles que constroem uma família numerosa, por sua vez, ouvem piadas, julgamentos e censuras. Seus filhos podem estar saudáveis, contentes e bem-vestidos, mas nem mesmo isso os poupará dos olhares e palavras de reprovação.

Em uma de suas homilias, falando sobre a passagem do jovem rico, o Papa Francisco alertou sobre a "cultura do bem-estar, que nos deixa pouco corajosos, preguiçosos e também egoístas" (Fonte: Rádio Vaticana). Em seguida, como exemplo dessa cultura, ele cita os casais que optam por ter somente um filho em nome dos bem materiais e da comodidade.
"Não, não, mais de um filho não, porque não poderemos ir de férias, não poderemos ir a tal lugar, não poderemos comprar a casa". Podemos seguir o Senhor, mas até certo ponto. Isto é o que faz o bem-estar: todos sabemos bem como é o bem-estar, mas isto nos destrói, despoja-nos daquele valor, daquela coragem forte que nos aproxima de Jesus.
- Homilia na Capela de Santa Marta. 27/05/2013
Essa mensagem do Papa obteve pouquíssimo alcance em nossas paróquias e comunidades eclesiais. São como palavras jogadas ao vento! Ninguém quer ser o “antipático” que expõe e toca na ferida de milhares de casais católicos.
Isso sinaliza uma coisa: a maioria dos católicos vai continuar a agir exatamente como os pagãos, ou seja, usando meios artificiais e imorais para evitar filhos, gerando no máximo um "casalzinho" e olhe lá.

Poucos são os casais católicos que confiam na Providência Divina. No rito do matrimônio, todos prometem estar abertos a receber os filhos que o Senhor os enviasse. Mentiram pra Deus?

Fonte: O Catequista
Papa Francisco diz que filho único faz parte da cultura destrutiva do bem-estar  Papa Francisco diz que filho único faz parte da cultura destrutiva do bem-estar Reviewed by Notícias Pop on quarta-feira, agosto 16, 2017 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.