terça-feira, 8 de agosto de 2017



Alta Itália ocorria uma uma guerra furiosa pelo ducado de Milão. Os piemonteses saquearam a cidade; ao chegarem à igreja, forçaram o tabernáculo. Tiraram o ostensório de prata, no qual se guardava o Corpo de Cristo, ocultando-o dentro de uma carruagem, juntamente com os outros objetos roubados, e dirigiram-se para Turim.

:: O que é mortificação?

Crônicas antigas relatam que, na altura da igreja de São Silvestre, o cavalo parou bruscamente a carruagem – o que ocasionou a queda, por terra, do ostensório – este se levantou nos ares “com grande esplendor e com raios que pareciam os do sol”. Os espectadores chamaram o Bispo da cidade na época, Ludovico Romagnano, que foi prontamente ao local do prodígio. Quando chegou, “O ostensório caiu por terra, ficando o Corpo de Cristo nos ares a emitir raios refulgentes”. O Bispo, diante dos fatos, pediu que lhe levassem um cálice. Dentro deste desceu a Hóstia, que foi levada para a catedral com grande solenidade. Era o dia 9 de junho de 1453.

Existem testemunhos contemporâneos do acontecimento (“Atti Capitolari” de 1454 a 1456). A igreja de “Corpus Domini” (1609) até hoje atesta o fato milagroso.

Deixe um Comentário

- Copyright © Meu Imaculado Coração Triunfará -